quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Danilo garante, Chape segura San Lorenzo e está na final da Sul-Americana



Me pergunto onde estão aqueles torcedores da própria Chapecoense que desdenharam do Danilo, que falaram que ele era frangueiro, que o Marcelo Boeck era melhor do que ele? Devem estar se retorcendo de raiva certamente falando e precisam assumir que se equivocaram.
Danilo claro que viveu uma fase ruim, onde parecia que ele perdeu a prática de ser seguro no gol....só que foi uma encostada no banco pra depois voltar e não largar mais a titularidade e logo o Danilo pra botar uma história na Chapecoense. A história Sul-Americana de chegar a final da competição e desbancar o San Lorenzo com um 0 a 0 que nos minutos finais o medo imperava sobre tomar um gol e a casa cair. Até pra alguns podem ter passado o momento de tomar gol anos atrás em série D ou C no finalzinho que fez a Chapecoense ficar ao invés da classificação que parecia toda certa após abrir um 3 a 0 e os anos mudam e o tal gol no finalzinho não se ouve e nem se vê mais.
Maior do que isso foi a narração de Deva Pascovicci, onde acho que nem quando narrava no Sportv jogos diretos do Santos na Vila Belmiro e nem quando narrava super bem na Rádio CBN em São Paulo os 4 grandes teve tanta emoção como uma defesa como a do Danilo e toda a identidade de virar o narrador dos jogos da Chapecoense em plena Fox Sports. O Milagre de Condá não fez a bola entrar na última jogada, mesmo milagre que fez aquela cabeçada anteriormente na segunda etapa parar na trave ou de chute despretensioso do Blandi ter o Danilo garantido a defesa, pois teve goleiro que iria fazer o golpe de vista igual tenista quando vai pra rede no tempo que se sacava e voleava e o golpe de vista acabava sendo um tiro pela culatra.......tinha torcedor que até botou Padre Igor(um dos Padres principais famosos na cidade) no confronto contra o Papa(já que o Papa Francisco é torcedor da equipe do Bairro de Boedo).
Claro que nas próximas horas deve ter narrações de demais rádios com o momento do Danilo que garantiu a Chapecoense na final com aquela defesa, e não dá pra não deixar de destacar o Fernando Doesse na narração do Danilo, narração outra espetacular nesta noite de quarta-feira: http://www.radiochapeco.com.br/2016/11/23/danilo-defendeu-no-ultimo-lance-e-verdao-esta-na-decisao/
Ouvia a Rádio Chapecó as 6 e pouco da tarde, após passar a tarde inteira lendo textos da minha famosa correria com o curso de direito e matérias online a vista e eis que me ligo na Live que a turma da Rádio Chapecó fazia direto do estádio falando da partida. O programa esportivo terminava(Debate Esportivo) e ainda me espantava com ingressos ainda sobrando, algo que virou lotação máxima depois e aí este que vos fala se aliviava por inteiro, porque em um momento tão histórico numa história que anos atrás era um time sem série e só com o calendário preso ao Catarinense não iria ter lotação máxima em Chapecó? E teve, muitos fazendo os check-ins que não curto muito nas redes sociais, teve fotos, teve posts, tweets e demais de gente estando ou de torcendo pra Chapecoense mesmo não tendo o verdão do Oeste como time do coração.
O jogo começou, primeira etapa com as duas equipes fazendo jogo aberto e enquanto o San Lorenzo tinha chance de um lado onde Danilo fazia o primeiro milagre, o gol do William Thiego era bem anulado ao meu ver onde as imagens não mentem e nem dá pra brigar embora sempre achei a câmera mal localizada, uma câmera torta avaliar impedimento é até esquisito. A Chapecoense tomou conta do jogo e o placar não saiu do 0 a 0.
Na segunda etapa, o San Lorenzo até botou Blandi, botou pressão e eis que surgiu a bola na trave na cabeçada, surgiu o lance do final de jogo e ainda se viu o Torrico defender chute direto do Lucas Gomes. A hora passava, o final de jogo chegava e claro que o torcedor estava apreensivo demais, quem não estaria apreensivo num jogo assim. 4 de acréscimo, 700 mil bolas na área pra tirar, todas tiradas ou quando não era tirada no final surgia o lance e a defesaça do Danilo no último minuto pra garantir o placar e a final onde vai pegar ou Cerro Porteño ou Atl. Nacional e uma noite mais uma inesquecível para o torcedor do Verdão do Oeste Catarinense.
E posso falar uma loucura? Posso ir na sinceridade? Quer presentear um lugar onde a Chapecoense teria caravana e recepção boa? Usem o Pacaembu. Me chamem de louco, mas iria ver o Pacaembu na mesma vibe da final Ponte-pretana em outro ano contra o Lanús onde até torcedores outros estavam no meio da galera. E até digo mais, abrem os ingressos pra vender em Chapecó e por aqui, até este que vos fala iria se a partida fosse pela a Capital Paulista. Em Porto Alegre não seria nada bom, na Arena da Baixada não sei se seria alguma coisa, no Couto Pereira também não sei até que ponto teria todo mundo torcendo embora já ouvi falar da reciprocidade entre a torcida do Coritiba e a torcida da Chapecoense que não é de hoje. Mas quero puxar pra minha sardinha, quero puxar pra outras pessoas e até pra uma possível logística que soma com o jogo da última rodada de Brasileiro que é contra o Atlético MG num talvez dúvida de ou time titular ou reserva por lutar por vaga na Libertadores nas duas instâncias. Pallaoro, use o Pacaembu, pense nisso e a turma virá, seja de Chapecó, seja de outros lados já que Chapecó foi vetado. E Pacaembu é um estádio onde a Conmebol sempre aprovou pra jogos.....caberia 40 mil tranquilamente por aqui e até com outras torcidas no meio usando uma singela camiseta verde de casa pra apoiar se não tem camiseta da Chapecoense. Me chamem de louco, mas é isso que gostaria de sugerir de fato.
No mais, torcedor da Chapecoense, comemore, teu time está na história linda, na história maravilhosa, história essa impagável e em uma noite(mais uma) memorável na história do clube. Isso é a Chapecoense!! Parabéns, parabéns! E escrevo isso de coração. E pode demorar a dormir, hoje é a boa causa de fato!!! Associação Chapecoense de Futebol, na final da Sul-Americana!!!!

Nenhum comentário: