sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Série A 2017 nesta quinta

Vamos aos jogos do dia!
Fotos do post: Agência Estado, Márcio Cunha/Agência Estado, Reprodução/Twitter EC Bahia, Divulgação/Agência Palmeiras e Geraldo Bubniak/Estadão Conteúdo



BOTAFOGO 1 X 2 ATLÉTICO GO
Começando com o que se passou no Nilton Santos. E querem verdades? Aí está, e muitos ficam com medo de dizer:
1-Não tiro uma vírgula do que falei do Botafogo na temporada que foi acima do esperado após a eliminação para o Grêmio.
2-Uma reta final de campeonato toda perdida no lado Botafoguense. É Jair Ventura ligando o clássico "dane-se" por saber que tem oferta de tudo quanto lugar em que irá durar pouco.
3-Fim de linha para Bruno Silva: É deplorável, é reprovável, é clamoroso, é patético o seu gesto a quem tanto abraçou. Alias a postura de jogadores saírem todos juntos após verem um João Paulo ser o único a tentar algo.....é outra coisa patética em meio a tantas na noite do Niltão. Sabe o que me parece? O Botafogo através de seus jogadores, através de seu treinador estão naquela situação que parecem que estão por cima da carne fresca, achando que são mais do que são e isso.....acaba causando esses resultados, essa oscilação dando sorte em que estamos num campeonato em que todo mundo tropeça ainda pode dar uma vaga no colo alvinegro em que numa última rodada com sofrência todos comemoram. E Bruno Silva, você faria isso num Palmeiras, num Corinthians se você é tão macho assim? Me responda!
Dito disso tudo, falar que tivemos o Atlético GO dando o famoso baile tático, o famoso baile técnico, nem parecia que realmente era o lanterna do campeonato. Baile esse que teve uma primeira etapa na qual, o Dragão teve as melhores chances do jogo e fez por merecer o gol quando Jorginho aos 40 minutos chutou de fora da área para marcar o 1 a 0. 3 minutos depois, veio o gol de quem tentou mais do que todo mundo no jogo, João Paulo chutou de fora da área e o goleiro aceitou, 1 a 1.
Na volta do intervalo, variação tática zero, Botafogo cruzando 500 mil bolas na área, Vinícius Tanque entra pra não fazer nada e perder gols, e de repente o Atlético GO consegue o seu gol. Chute de fora da área, Gatito espalma e a zaga fica assistindo o lance inteiro em que o rebote é pegado na lateral e o cruzamento Luís Fernando sem marcação confere o 2 a 1 que não passou disso além de todos os ditos feitos.



CHAPECOENSE 2 X 1 VITÓRIA
Do dia do Fico que começou na segunda, termina de forma oficial nesta noite de quinta-feira. Um dia em que Follmann volta a bater uma bolinha numa das cenas espetaculares que a vida proporciona, tinha que terminar com chave de ouro com a vitória que faria o time jogar mais um ano para a série A.
Onde estão aquela enxurrada de besteiras vindas de outras pessoas, de jornalistas que não acompanham a realidade do clube, onde estão todos esses que até falaram coisas indevidas? Terão que enfiar o violão no saco, pois a Chape é de série A num elenco que é bem verdade que não teve confianças, de uma diretoria que não se confia porque Maninho não está capaz de levar a frente do clube como demonstrou até em coisas simples e hoje antes de completar 1 ano do triste acidente que sequelou jogadores, imprensa, diretoria e que se perdeu praticamente tudo.....o objetivo do ano foi a permanência na A e feita com 3 rodadas de antecipação. Até gostaria de fazer uma confissão em meio a tudo isso: Queria ter estado em Chapecó, me esforcei para procurar passagens, planejar tudo isso, mas faltava uma coisa chamada verba, de tantas coisas que prometi fazer para o Blog, de tantas outras que fiz para a minha própria experiência de vida......a ida a Chapecó é a única coisa que ficarei devendo e com ou sem Blog, é algo que espero fazer no 2018 que chegará logo logo.
Já ao Vitória, não tem tudo terminado. Alias, Ponte Preta x Vitória será um dos jogos mais dramáticos na próxima rodada, é jogo grande em meio de um campeonato com definições, torcedor do rubro-negro baiano, prepare o coração para um jogo desses que valerá permanência sim.
E volto a dizer que não me surpreenderia sobre dois sentimentos que poderiam rolar sobre Mancini, agora a quem o Mancini queria enganar forçando uma emoção em rede nacional com o momento depois de algo que não consigo esquecer que ele disse no Sportv? É uma cena daquelas que não me comoveu. Se é cena que prefiro que me comova, que me comova ver um Alan Ruschel em campo, um Neto em campo em 2018 que vai me comover de verdade e não a emoção com quase lágrimas de crocodilo de Wagner Mancini que cuspiu no prato que comeu. Teve aplausos ao que vi de fato e até boa recepção por Mancini, só que a forçação de barra dele ao PFC......não convenceu.
Jogo de bola, sem tantas emoções no primeiro tempo. E quando tudo parecia ficar no 0 a 0 de jogo bem frio com direito a chuva caindo por lá, o Jandrei cometeu aquele erro e a bola é dada de graça no pé do David que se livrou do zagueiro e fez o 1 a 0 para o Rubro-Negro Baiano, mas meio que minutinhos depois o empate no escanteio em que o Reinaldo cobra na cabeça do Arthur Caike para deixar tudo igual em Chapecó.
Na volta de intervalo, pouco futebol, poucas chances e uma chuva torrencial que até acabou com o campo, era momentos que parecia jogo do Catarinense. A virada da Chape, veio na falta batida que Fernando Miguel espalma mas Túlio de Melo(esse jogo amarrado, emperrado, na chuva acaba sendo para jogadores como ele na sua característica) toca de cabeça para marcar o 2 a 1 e o Vitória na reta final de jogo foi insistir no abafa, abafa que não deu certo. Fim de papo, festa em Chapecó, dia do fico atualizado com sucesso e assim foi, ao Vitória a luta pra fugir do rebaixamento continua.




BAHIA 3 X 1 SANTOS
Bahia chegando lá, fugindo do rebaixamento que o tanto aterrizou e a chance era contra um preguiçoso Santos que mostra isso a cada rodada.
Trago a primeira etapa de jogo de forma diferente, Gabriel Dudziak na Rádio Globo SP definia assim: https://twitter.com/_gabrieldud/status/931309691552108544 já o Cáscio Cardoso na Rádio Sociedade da Bahia definia assim o primeiro tempo: https://twitter.com/CascioCardoso/status/931308990583230466
Só lembrando que o Peixe saiu na frente, jogada que Bruno Henrique completou no jogo de pressão inicial do Santos e depois o acerto do Bahia com gol do Mendoza.
Na segunda etapa, o Santos voltou aquela preguiça e a virada do tricolor baiano foi questão de tempo. Aos 9 minutos quando Zé Rafael cruzou na área no contra-ataque e Alison quando cortou a bola fez gol contra, virada do Bahia na Fonte Nova. Não vi em nenhum momento aquela esperança de empate Santista ainda mais pela bola jogada e nisso o Bahia liquidou o jogo quando Edigar Junio foi derrubado, e o próprio bateu para marcar, bola de um lado e Vanderlei do outro. 3 a 1 e mais 3 pontos para um Bahia que está garantido na série A em 2018 e o Santos, se não acordar perde a vaga na Libertadores.




PALMEIRAS 5 X 1 SPORT
Allianz Parque, e quem viu o jogo, ficou maluco com o próprio jogo. Uma primeira etapa que terminou 0 a 0, mas o melhor jogador que foi Fernando Prass fechando o gol em ao menos 2 chances, numa delas Diego Souza nesse meio. Só deu Sport afim de jogar, e um Palmeiras inteiramente sonolento. Quem poderia imaginar que o destino do jogo fosse ser revertido o tempo todo?
Na segunda etapa, No segundo tempo, o Palmeiras resolve jogar futebol abre o placar aos 11 quando em cruzamento do Dudu, Deyverson tocou pra rede. Logo depois, foi a vez do camisa 7 palmeirense cobrar escanteio na cabeça de Luan. O defensor cabeceou para o gol: 2 a 0. E nisso, o jogo mudou, o Sport deu aquela desanimada. E o placar foi construído, Keno dando passe pra Deyverson. Diego Souza descontou para o Sport e olha que deu tempo de mais gols. Gol de Dudu, e gol de Keno lá nos acréscimos de jogo.
Uma segunda etapa de um jeito, uma primeira etapa do outro e assim foi tudo.



CORITIBA 1 X 0 FLAMENGO
E pra finalizar a noite de futebol, em que resta 3 rodadas para acabar o campeonato daqui pra frente, o Coritiba que pode escapar na próxima rodada da série B que chegou a flertar com todos os feitos. Enquanto isso, o Flamengo segue naquela falta de vontade, naquela falta de tudo como se ligasse o dane-se também e o torcedor só sofre.
Falamos do jogo em que a primeira etapa, farei igual o jogo do Bahia-Santos em que tem tweets que meio que acertam no meio de falar dos jogos, o da vez é o comentarista da Rede Mais Esportes do Rio que é o Rodrigo Coutinho, resumindo como foi a primeira etapa em um tweet: https://twitter.com/RodrigoCout/status/931308458594447360 gol achado por Cléber Reis quando Carleto cobrou a falta no meio da área, Cléber Reis subiu mais que todo mundo e marcou o gol do jogo para a torcida alviverde vibrar no Couto Pereira.
Na segunda etapa, era o Coritiba buscando contra-ataque, correria e o Flamengo tinha que ir atrás do empate e era pobre ofensivamente. O Alívio coxa-branca só veio no fim de jogo, já ao Flamengo....nada é feito e nem protesto valeu nada.

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Vitória na prorrogação, Guaros vence Quilmes e está na final da Liga Sul-Americana

Foto: Alen Banewur(@alenb259 no twitter)



Liga Sul-Americana com o duelo que terminou agora a pouco no Domo Bolivariano em Barquisimeto e com mais uma final para o Guaros de Lara(alias uma dúvida, com o Guaros na final, não já qualifica o Estudiantes de Concordia, já que o Guaros foi campeão venezuelano e já estava garantido por isso na Liga das Américas? Ou falei besteira? Que alguém me ajude a esclarecer isso). O Guaros terá mais uma final a disputar perante os anos últimos que chegou onde chegou nas competições, já ao Quilmes.....muita luta, muita disposição só que na hora que tinha que não precipitar, foi precipitar inclusive no seu principal e talentoso jogador Eric Flor e isso custa caro no basquete.
Vamos falar desse 88 a 85? Primeiro quarto tivemos puro equilíbrio de ambos os lados e isso foi encaminhado durante todo o quarto. O Guaros a puro comando de Heisler Guillent, já o Quilmes tentando o Basualdo no jogo interno e isso fez com que a vantagem de 21 a 20 para o Quilmes acontecesse em solo venezuelano.
No segundo quarto, os comandados de Javier Bianchelli simplesmente fizeram um quarto perfeito no quesito se defender e anular as jogadas venezuelanas. Nisso, o trabalho defensivo fez valer e fez fluir os ataques com Ivan Basualdo, com 2 bolas de 3 do Cantón e do Maxi Maciel e até bola de 3 do Eric Flor para liquidar tudo e abrir 10 de frente na ida para o intervalo, 47 a 37 para "el Cervecero".
Na volta de intervalo, físico e intensidade....nisso o Guaros acabou dominando o terceiro quarto, por mais que o jogo parecia mais equilibrado do que nunca, tinha essa diferença entre venezuelanos e cerveceros. Nisso, um 63 a 60 em favor dos comandados de Fernando Duró.
No último quarto, alternâncias de todos os lados e nisso tudo parecia que se definiria nos últimos 1 minutos e 25 de jogo. Bola do "Grillo" Vargas para passar a frente, na sequência bola de 3 e o Quilmes voltava a frente com Eric Flor e ainda restando uns 25 segundos quase, Eric Flor fez 77 a 74(alias ele puxou o time do Quilmes no jogo praticamente inteiro). Na volta do tempo, o Quilmes quis pagar pra ver o ataque do Guaros em que do meio da rua Guillent converteu a bola de 3 rápida restando 17 segundos ainda no último quarto. O Quilmes tentou a bola do jogo, mas sem sucesso, até deu tempo do Bethelmy tentar do lado venezuelano e sem sucesso, prorrogação em Barquisimeto.
Na prorrogação, equilíbrio ao tempo inteiro até o minuto final em que surge Guillent sendo decisivo demais. Com rebote, com bola importante e de outro lado o Eric Flor precipitou duas bolas que custaram caro, e mesmo assim a vantagem era de 86 a 82 restando 13 segundos e tudo parecia liquidado antes da bola de 3 do Maxi Maciel que até despertou aquela cara brava do Fernando Duró no banco. 86 a 85, restando 8 segundos e tempo do Guaros. Na sequência do tempo pedido, falta no Echenique em que consegue converter os 2 lances livres e o Quilmes tinha que sair de trás e a bola do Ricky Sánchez foi sem sucesso. Festa do Guaros que de novo irá para a final de competição FIBA e o Quilmes ficou pelo caminho num jogo que merecia algo até melhor por tudo que fez no jogo, mas erros custam caro em certos momentos do jogo.
6 de Dezembro, 13 e 14 do mesmo mês de Dezembro, as finais melhor de 3. Cestinhas/Maximos Puntuadores: Guaros teve 29 pontos do Heisler Guillent, 18 do Echenique, 12 do Colmenares e 10 do José "Grillo" Vargas. Já o Quilmes teve 27 pontos do Eric Flor e 12 do Ivan Basualdo.
E o rádio conseguiu me salvar na falta de links e demais, alias aqui é assim, sempre tentando trazer o melhor para quem está do outro lado. Desta vez o Cachacho Pascual foi me salvar na agora ESPN Rádio Mar Del Plata, já que rádios venezuelanas não pegavam e a Esto Es Quilmes também não.

No NBB, Flamengo se reabilita e vence Campo Mourão em solo paranaense

PS: Infelizmente sem foto pra ilustrar.






Noite de rodada do NBB. 2 jogos sem TV, sem rádio e sem Nada(como foi Botafogo x Pinheiros com pouca gente por causa do preço abusivo de 30 reais e Vasco x Liga Sorocabana), 1 com transmissão do facebook(como foi Paulistano x Minas) e o jogo do rádio que foi Campo Mourão x Flamengo(através da turma da Rádio Humaitá). Alias é do 89 a 82 para o Flamengo que o Blog destaca e com direito a turma da Rádio Humaitá totalmente revoltada com a arbitragem do jogo, e válido o registro de fato, além da reclamação por falta de torcida no Belin Carolo(que eles chamam de Arena UTFPR) e até sobrou a reclamação para o nome que deram para o mascote do clube.....quem ouviu sabe do que estou dizendo.
Falando do jogo em que o Flamengo precisava se reabilitar no campeonato. Sobre uma pequena confusão entre Daniel Alemão e o outro jogador da equipe paranaense em um dos tempos que vazou um "vai tomar no c...", todos sabiam que quando iriam contratar o Daniel Alemão, se sabiam do lado destemperado dele que fez ter confusões em Mogi, em Limeira e até em demais lugares, todos sabiam do histórico do jogador desse lado que não teve em Brasília. A roupa precisa ser lavada e de forma particular, no treino e assim é tudo no lado de Campo Mourão.
No jogo, tivemos JP Batista levando vantagem sobre o garrafão alheio e dos 24 pontos do quarto, 15 foram dele. Com direito a uma reta final inspirada do Marquinhos, 24 a 18 para os comandados de José Neto que estava tão pilhado com as coisas que não quis nem que deixassem ouvir o tempo, algo raro porque o próprio José Neto não é tão assim, embora já vi casos assim.
No segundo quarto, Campo Mourão foi entrar mais no jogo pelo o embalo de seu torcedor, foi entrar mais na base da raça, da garra do que em sistema de jogo em si, ainda mais quando viu o Mengão abrir 11 pontos de frente em que tudo parecia que as coisas ficariam mais fáceis. Os comandados de Emerson de Souza chegou a empatar, mas o Flamengo foi pra frente no intervalo em que 42 a 39 foi o placar com direito a bola de 3 do Ronald Ramon.
Na volta do intervalo, enquanto todos reclamavam da arbitragem, o Flamengo teve o trio Marquinhos,Olivinha e JP Batista sendo principal no jogo, para manter o time rubro-negro na frente por mais que Greg Brown puxasse o lado paranaense de fato. 66 a 59. E no último quarto, Campo Mourão voltou a chegar no placar, voltou a empatar o marcador mas na reta final....prevaleceu a qualidade do Flamengo ainda mais com Marquinhos e o "Relâmpago" Cubillán, vitória do Flamengo no Paraná.
Cestinhas do jogo? Anote aí: Flamengo teve 30 pontos do JP Batista, 26 do Marquinhos e 14 do Olivinha. Já Campo Mourão teve 22 pontos do Greg Brown, 20 do Hélio, 13 do Jamail e 10 do Mathias.


Em outros jogos do dia, tivemos Paulistano 93 x 86 Minas(em jogo que teve definição na prorrogação), Vasco 76 x 68 Liga Sorocabana(Vasco enfim vencendo jogo e se reabilitando) e Botafogo 73 x 81 Pinheiros(Botafogo chegou a estar mais de 20 pontos atrás, tentou reagir, mas o Pinheiros com Holloway lá foi pra vitória). E amanhã, tem 2 jogos do dia: Caxias do Sul x Franca(no jogo do rádio, as rádios Francanas com Hertz e Difusora e a Caxias no lado gaúcho) e Joinville x Bauru(jogo do twitter do NBB e sem falar na Rádio Jornada Sportiva na Jovem Pan News de Bauru a transmitir).

Na Liga Sul-Americana, Aguada vence Cimarrones. Guaros-Quilmes para o embate direto

Foto: Alen Banewur(@alenb259 no twitter)




O Placar é claro, o placar é direto e o Aguada se despede da competição com uma vitória que fez eliminar o Cimarrones que caiu na falta de experiência mas no jeito rapidez+físico conseguiu surpreender, dar jogo e quase que conseguia lucrar com a vaga.
Falando do jogo, falando sem perda de tempo desse até bom jogo de fato. No primeiro quarto fico com o tweet do Alen Banewur que disse tudo sobre uma primeira etapa que finalizou 27 a 24 em favor do lado Aguatero: https://twitter.com/alenb259/status/931269228589658113
Já o segundo quarto de jogo, tivemos um endiabrado Jeremis Smith em que dava toco, que era pura jogada interna no ataque sem contar num Danridge ajudando demais, Danridge que voltará a vestir a camiseta do Nacional na volta da Liga Uruguaia de Basquete. Por mais que o Cimarrones tentasse não perder tanto de vista a vantagem do placar que o Aguada colocava, não conseguia chegar no placar. Nisso, os comandados de Fernando Cabrera teve 48 a 43 no fim do primeiro tempo em favor do time uruguaio.
Na volta do intervalo, com Rodríguez, com Michael Jackson, com Soriano.....o time colombiano tirou a vantagem Aguatera e nisso não só chegou no placar, mas também virou no jogo. Aguada abriu 12 pontos de frente que foram tirados com pontaria, força e correria do lado colombiano e tudo ficou decidido para o último quarto. Empatados em 74, assim uruguaios e colombianos terminaram o terceiro quarto, mais no lado ofensivo do que o lado defensivo.
As duas equipes até por um momento pareciam cansadas, pareciam só querer ataque e o jogo ficou numa alternância danada de placar. Até que o Aguada quando meteu algumas bolas com Démian Álvarez, Bavosi simplesmente chegaram a abrir 10 pontos, vantagem essa que foi tirada rapidamente e tudo foi migrado para os 30 segundos finais de jogo. Falta no Démian Álvarez, lance livre convertido por ele e o outro errado, tempo do Cimarrones restando 18 segundos.
Após o tempo pedido, o Cimarrones veio na posse final e sem sucesso a bola do Michael Jackson que tentou a largadinha na bola, mas deu aro e deu rebote para Démian Álvarez na sofrida vitória em Barquisimeto. Aguada agora pensará na LUB, e o Cimarrones ficará sem jogar praticamente e tudo sobrará para Guaros-Quilmes em que quem vencer tá dentro da final da Liga Sul-Americana de Basquete.
Cestinhas/Maximos Puntuadores: Aguada teve 25 pontos do Jeremis Smith, 22 do Danridge, 20 do Curtis, 19 do Démian Álvarez e 10 do Bavosi. Já o Cimarrones teve 27 do Michael Jackson, 21 do Carraway, 20 do Soriano, 16 do Rentería e 12 do José Rodríguez.

E saiu a última vaga pra Copa: Festa Peruana, vitória e classificação na mão

Foto: Selección Peruana(@seleccionperu)




Depois de umas 2 e 15 da manhã....saiu enfim todos os 32 clubes que jogarão a Copa do Mundo da Rússia em 2018. Fiz questão de acompanhar o duelo entre peruanos e neozelandenses em que era sábio que os comandados de Ricardo Gareca poderiam chegar, não era difícil o duelo. E o pior é que teve gente a botar um certo medo na vaga peruana, sendo que o time peruano também consegue jogar sem Paolo Guerrero ainda mais numa eliminatória entre seleções tão com diferença técnica assim.
A festa peruana desde o começo do dia aconteceu, sugiro que peguem prévias do jogo em que o torcedor e as TV´S peruanas(foram umas 3 pra cima) registrando a chegada do torcedor num lotado Estádio Nacional de Lima. Nada poderia dar errado para eles.
"Pito la Boca" como diria Alberto Jesús López e o jogo começa. Desde o começo, a seleção peruana estava melhor no jogo, era bolas na área, pressão daquelas em que se via a Nova Zelândia simplesmente ficar com os 11 sem passar do meio de campo. Até que aos 28 minutos saiu o gol que deu o clássico passo, contra-ataque em que a jogada sai da esquerda e Jéfferson Farfán no meio da área recebe a bola e enche o pé para marcar o 1 a 0 Peru em Lima e só não fez mais porque perdeu algumas oportunidades, sem falar num Cueva prendendo a bola por exemplo, só 1 time jogou no primeiro tempo enquanto a Nova Zelândia quando atacava seja na primeira etapa, como na segunda etapa que a seleção da Oceania melhora um pouco no jogo e até consegue ter um pouco de controle da partida.
Até que aos 19 minutos veio o gol da classificação e do passaporte carimbado a Copa do Mundo em que desde 1982 não jogava a competição. Escanteio batido e a bola sobra para Cristian Ramos finalizar e assegurar a Copa do Mundo em que hoje é feriado na cidade de Lima como o governo já tinha anunciado em caso de classificação e como ela veio, tem feriado no Peru de forma oficial. Deu Peru.

Corinthians 3 x 1 Fluminense: Série A 2017 nesta quarta

Foto: Marcos Ribolli




Título incontestável nas mãos corintianas, por mais que o campeonato tenha indicado queda de rendimento, momentos sem emoção......no fim, vimos simplesmente as equipes não querendo a taça de campeão, e isso pode até ser uma mensagem para futuramente, mas tem gente que acha que nosso campeonato é de alto nível, sendo que é raro para você votar e achar decente nos clubes;
A esticada inicial, mesmo com a oscilação sabida em que o campeonato só não foi para o saco porque os outros não quiseram, ajudou o Carille a ter seu título, ajudou o elenco corintiano e no fim, título com rodada de antecipação, torcedor em festa e até o foguetório foi soltado onde vivo.
O Fluzão que tem na Flusócio a principal forma de derrubar um clube, o dentro de campo é alarmante. Até parecia que teríamos tudo diferente, ainda quando o Fluminense começa bem e com um escanteio onde Marcos Júnior bateu escanteio e Henrique mandou para o gol, 1 a 0. E depois disso, o jogo ficou ruim, o jogo foi mal, embora o Corinthians teve 2 chances numa delas quando a bola passa por todo mundo, o Fluminense aguentou o tranco corintiano.
Já no segundo tempo, só deu Corinthians o tempo todo e o Fluminense mal das pernas. A virada corintiana estava próxima com direito a Jô marcando 2 dos 3 gols(os gols 1 e 2, e o Jádson marcando também embora. Virada com Jô, 2 a 1 com Jô e agora o 3 a 1 quando, essa foi boa hahaha
Bem isso. Título Corintiano, Flu se complica para sair lá debaixo e no outro jogo da noite: 1 a 1 entre Vasco x Atlético MG no Horto.

Na Liga Sul-Americana de Basquete, Guaros vence Aguada e chega perto da classificação. No lado uruguaio, a eliminação

Foto: Alen Banewur/Rádio Sport 890




Noite em Barquisimeto de Liga Sul-Americana de Basquete. Se no primeiro dia tivemos as vitórias de Quilmes e Guaros, algo que até falei no meio da postagem da cobertura in loco, nesta quarta-feira a rodada era decisiva....tudo poderia ser resolvido como até poderia chegar na situação de todos com chance.
Queria ver o grupo ter pegado fogo com todos tendo chances de classificação na última rodada se acontecesse do Aguada e do Cimarrones ter vencido na rodada de hoje. A primeira parte aconteceu, teve vitória do Cimarrones(93 a 88 sobre o Quilmes) que anda dando bola nessa fase, naquele jeito de jogo físico e de rapidez que tá dando a equipe colombiana essa surpresa toda, venceu o Quilmes. Mas a segunda, não foi tão bem assim, até que o lado Aguatero deu trabalho mas no fim prevaleceu a qualidade do Guaros de Fernando Duró.
É do 80 a 67 que o blog destaca na postagem, em que o Guaros está mais perto da vaga ainda mais se vencer o Quilmes. Já Quilmes e Cimarrones por exemplo terão que fazer contas para tal além de fazerem a sua parte e o Aguada, já está fora a cumprir tabela, alias o ponto mais forte da campanha Aguatera sem dúvidas é a vitória sobre o Pinheiros com bola de 3 do Démian Álvarez, o Calvete disse tudo em um tweet: https://twitter.com/joselocalvete/status/930971606515625984
No primeiro quarto de jogo, o Aguada muito fraco de marcação e ainda de quebra viu o Echenique que é um armário fazer frente e dominar o garrafão por inteiro e até com jogadas do Guillent visando tudo isso e os comandados de Fernando Duró nesse domínio todo abriram 18 a 11.
No segundo quarto, a rotação de banco do Aguada fez com que houvesse jogo. Além de Jeremis Smith atuante na noite venezuelana, o banco com rotações como a do Barriola por exemplo fizeram com que a vantagem aberta fosse embora e o duelo tivesse de igual pra igual e com muitos problemas que o Guaros tem encarado. Nisso mesmo assim, 35 a 31 para o time venezuelano no Domo Bolivariano.
Na volta de intervalo, teve o Aguada passando a frente no marcador seja com Diego García, Démian Álvarez, Bavosi e sem contar no Curtis também. Mas ficou praticamente nisso, pois o Guaros tomou a dianteira e a liberdade no placar, 55 a 50 e tudo sobrava definição no último quarto de jogo. Eis que esse último quarto, o destaque principal é José "Grillo" Vargas seja de longe, como de perto, o cara que carregou nas costas o time venezuelano para uma vitória além do esforço na defesa, além de Guillent fazendo das suas. Deu Guaros, perto da classificação e Aguada fora e nesta quinta a definição do finalista pra ver quem pega o Estudiantes de Concordia.
Cestinhas/Maximos Puntuadores: Guaros teve 22 pontos do Guillent, 17 do Colmenares e 14 do José "Grillo" Vargas. Já o Aguada teve 21 do Jeremis Smith e 11 do Curtis.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Ponte Preta 2 x 1 Atlético PR: Série A 2017 nesta quarta

Foto:Luciano Claudino/Código19/Estadão Conteúdo




Jogo das 5 da tarde, no calor de Campinas a vitória que a Ponte precisava para cada vez mais tentar não se complicar no quesito zona de rebaixamento e na luta lá embaixo cada vitória é importante enquanto o Atlético PR de novo volta nos mesmos erros, nos mesmos problemas.
Falamos do jogo, sem perda de tempo: No primeiro tempo tivemos o Atlético PR criando, sendo melhor no começo e a ponto de colocar uma bola na trave com Ribamar, e o jogo devido ao calor só piorou de vez até antes da parada técnica em que o Eduardo Baptista fez melhorar o time ponte-pretano que foi para o jogo, foi para a pressão, buscou o gol e o gol foi questão de tempo em Campinas. Falta perto da área, Danilo Barcelos vai pra bola, cobra bem e marca o 1 a 0, placar que terminou assim o primeiro tempo de jogo.
Na segunda etapa, Furacão pressionando e Ponte só no contra-ataque. Assim funcionou tudo, e até a melhor dessas chances foi no chute do Lucho González, que passou perto e nem a alteração de Ederson no lugar de Ribamar deu algo. Nisso, a Ponte Preta pareceu que liquidaria o jogo aos 20, jogando em cima do Zé Ivaldo, Nino Paraíba recebeu na direita e cruzou na área para Danilo Barcellos tocar e marcar o 2 a 0.
Só que na sequência, o desconto do Atlético quando em cruzamento, Sidcley finaliza e o quicar da bola engana Aranha para o desconto rubro-negro, os instantes finais foram de pressão atleticana e o lado ponte-pretano tendo que se defender, a ponto do Aranha salvar no último lance do jogo e o alívio no fim para o Eduardo Baptista.
Nos outros jogos, falo das 7 e meia, tivemos Grêmio 1 x 0 São Paulo e Cruzeiro 2 x 2 Avaí.

Cauê Verzola decide, Caxias vence Bauru em solo caxiense no NBB

Foto: Caxias Basquete




70 a 69, palco lotado em Caxias no Vascão da Gama e festa caxiense na estreia(para eles) do NBB enquanto a equipe bauruense perdeu o jogo e terá que se recuperar na sexta no jogo do twitter contra Joinville, enquanto Caxias mesmo no jogo do rádio enfrenta Franca também em casa.
E o jogo? Conto pra vocês. Primeiro quarto teve muito equilíbrio, só que Bauru marcava mal e a equipe Caxiense aproveitava inclusive com Enzo Cafferata aparecendo bastante e nisso um 23 a 17 no fim do primeiro quarto em favor da equipe de Rodrigo Barbosa.
No segundo quarto, Caxias chegou a estar numa vantagem de 10 pontos na frente durante grande parte do quarto. Até que apareceu a melhoria defensiva bauruense, apareceu a qualidade de Rafael Hettshemeir para descontar a vantagem em 1 ponto, embora não conseguiu virar o jogo. Nisso Caxias ficou no 37 a 36 na ida para o intervalo.
Na volta de intervalo, a mesma situação do segundo quarto. Caxias abriu vantagem, abriu de novo 11 pontos, parecia que agora vai, mas a equipe bauruense conseguiu reagir com a sua qualidade em que voltou a encostar e a ficar apenas em 3 pontos. Até senti que Caxias estava sem aguentar o tranco que o jogo colocava, ainda mais em grande parte do tempo que chegou a ficar amarrado. Nisso, 56 a 53 para Caxias antes do último quarto.
No último quarto, o equilíbrio permaneceu entre caxienses e bauruenses e nisso tudo ficou resolvido para a reta final de jogo. Pulo para o minuto final de jogo, em que a equipe bauruense viraria o jogo inclusive com Isaac sofrendo falta e batendo os 2 lances livres que foram convertidos. Nesse instante era 17 segundos e a última posse caxiense após o tempo pedido por Rodrigo Barbosa, e na posse de bola. Cauê Verzola no mais puro "0800, ATIENDE O NO ATIENDE, PERO SIEMPRE TE ATIENDE"(como diria o Altamirano) e pagaram para ver ele chutar de fora e resolver o jogo igual feito num jogo de temporada passada com Campo Mourão vencendo Pinheiros na Capital Paulista pelo NBB. Cesta e 4 segundos ainda para a equipe bauruense armar algo após o pedido de tempo de Hudson Previdelo(o Demétrius voltará sexta-feira em Joinville), na volta desse tempo tudo mal armado para o Anthony e a bola ainda saiu com 8 décimos que só dava tempo do famoso tapinha, nisso nada deu certo e festa caxiense no fim de jogo embora a declaração de todos é que está apenas no começo.
Deu Caxias no outro jogo do dia sobre o Sendi Bauru Basquete.
Cestinhas do jogo? Caxias teve 22 pontos do Cauê Borges, 18 do Marcão e 10 do Cauê Verzola. Já Bauru teve 18 pontos do Rafael Hettsheimeir e 10 do Isaac.

No NBB, Joinville aplica o vira-vira e vence Franca no Cau Hansen

Foto: Salmo Duarte





Negligenciada francana do tamanho da maior cidade do estado de Santa Catarina, competência e reação joinvilense que não era nenhum pouco esperada pelo o desenho do jogo e no fim a alegria foi de Joinville que venceu um jogo que vai pesar lá na frente ainda mais na realidade catarinense dentro do campeonato. Já o time de Franca, tem que tomar aquela senhora bronca mesmo, como pode um time que controla a forma que controla e de repente não volta para o segundo tempo? A bronca tem que rolar feia no vestiário francano. É do 68 a 59 que o Blog destaca num dos jogos do dia no NBB.
Falamos do jogo, tivemos um fraco primeiro quarto de ambos os lados, e sem nervosos, Franca fez o suficiente para aplicar um 17 a 9 que terminou o primeiro quarto. Fraco primeiro quarto com aproveitamentos baixos, erros de ambos os lados e uma pelada daquelas, mas Franca na frente. Enquanto Joinville não se achava em quadra lá no segundo quarto, os comandados do Helinho simplesmente começaram a aplicar vantagem. Cipolini, Gruber, Henrique Coelho e sem fazer muito.....se aplica 20 pontos de frente e 36 a 16 na ida para o intervalo.
Na volta do intervalo, simplesmente a mudança total no jogo. Era Joinville no jogo interno, no jogo do feijão com Arroz com Felipe Vezaro, com Maxwell que mudou o jogo de vez e Franca simplesmente desaparecendo do jogo e não fazendo mais nada. 29 a 13 só no terceiro quarto em favor da equipe de George Salles, com direito a "acreditem, Dá para nós" em um dos tempos e nisso um 49 a 45, com Franca ainda na frente mas o jogo completamente mudado e oposto ao primeiro tempo de jogo.
No último quarto, mais do mesmo: Empate e virada restando 3 minutos finais de jogo, com a torcida com bom público no Cau Hansen e nem na reta final de jogo a equipe francana reagiu no jogo. Joinville conseguiu uma vitória com reação espetacular, algo que no desenho do jogo e por quem foi eliminado no estadual local nas semifinais como Joinville fez.....nunca que iriam imaginar nisso, acho que nem o mais otimista torcedor joinvilense se viu assim. Mas, Joinville me fez lembrar um comentário que fez com relação ao Bohemios(time da Liga Uruguaia que quem segue o blog sabe que ele se liga na LUB) sobre a falta de elenco, a falta de qualidade e que foi suprida de outra forma e com personalidade. E é um equívoco falar de alguns como garotos do clube, Maxwell mesmo girou por outros clubes, Felipe Vezaro também girou por alguns clubes também só pra citar alguns exemplos. Assim aconteceu o jogo no Cau Hansen, deu Joinville sobre Franca. Lado Francano tem que tomar muita, mas muita bronca.....nem tem desculpa de nada, já Joinville tem que festejar uma vitória que não era esperada.
Cestinhas do jogo? Joinville teve 23 pontos do Felipe Vezaro, 15 do André Bambu e 10 do Deonta Stocks. Já Franca teve 12 pontos do Gruber, 12 do Léo Meindl, 11 do Pedro e 10 do Cipolini.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Cobertura in loco do NBB, Paulistano vence Flamengo na Rua Colômbia

Com a presença de Alexsandar Petkovic que é o treinador da seleção brasileira, com até bom público.....a cobertura in loco do NBB andou de volta aqui no Blog do Igor. Sentiu falta? Pois ela voltou e voltou com o jogo entre um Paulistano que queria se recuperar de uma péssima noite em Franca na sexta passada quando tomou a famosa "paliza" em solo francano, já o Flamengo queria se recuperar da eliminação na Sul-Americana em grupo que deu Estudiantes de Concordia no fim, e no fim deu Paulistano se reabilitando no NBB sobre um Flamengo que ainda não emplacou e volta o José Neto ser a bola da vez com a diretoria o bancando até não puder mais, alias.....José Neto que se encontrou já em situações assim no próprio Flamengo. Agora algo do lado rubro-negro precisava dizer, porque contrataram o Pilar se o "horse" pouco joga numa rotação em que MJ Rhett não é confiável e até João Vitor tem mais rotação que o Pilar? Começo a achar que o Pilar daqui a pouco terá que procurar uma equipe, para ter mais tempos de quadra e até podendo fazer muito por outra equipe já que tiraram o espaço dele no Flamengo. Também ando me decepcionando até o momento com o Cubillán, esperava mais do venezuelano.
Falamos do jogo sem firulas, antes do jogo, teve 1 minuto de silêncio pelo falecimento do pai de Gustavo de Conti, e até por isso Roberto Jayme assumiu a equipe hoje, o que se espera é que em situações difíceis dessas em que perder um ente querido é complicado, difícil e duro para falar que as pessoas sejam fortes, aguentem o tranco e buscam se melhorar, 1 minuto de silêncio super respeitado de fato. No primeiro quarto, uma abertura de 10 a 0 em 2 minutos de jogo com 3 bolas de 3 e um lance livre convertido(até uma destas bolas foram marcadas por Lucas Dias). Esse início avassalador do Paulistano fez o placar durar desta maneira até a reta final do quarto, Marquinhos ajudou um pouco o Flamengo a descontar a vantagem, mas se via um Paulistano defendendo tudo, se via a equipe da Rua Colômbia nesse lado para terminar o quarto na frente por 21 a 15.
No segundo quarto, o Paulistano seguiu na frente grande parte do quarto até administrando a vantagem. Mas nos últimos 3 minutos ao menos, o Flamengo começou a encostar e ainda mais com Rhett e com um pouco de jogo interno até que a melhoria rubro-negra com direito a giro de bola....fazer cair a vantagem apenas para 1 ponto e o intervalo conforme a foto abaixo, 30 a 29, Paulistano na frente.
Na volta de intervalo, foi o quarto de quem dominou o garrafão, foi o quarto do ex jogador do Olímpico de La Banda, falo de David Nesbitt que dominou o garrafão quando esteve em quadra e sem falar nas 2 bolas de 3 do Deryk que botar a vantagem do Paulistano em quase 15 pontos, era um famoso vareio de bola. A sorte rubro-negra é que mesmo com a atuação ruim em todo o jogo, a vantagem não era tão grande de ser tirada e no fim do terceiro quarto, 56 a 42 para o Paulistano antes do último quarto, com direito a Fuller metendo bola espetacular na última do quarto deitado.
No último quarto, o Paulistano teve a chance pra liquidar o jogo ainda mais tirando o JP Batista de fora do garrafão sempre. Até que veio a reação rubro-negra, com um pouco mais de bola trocada, bola disponibilizada e com chutes de fora do Marcelinho e sem falar no jogo interno puxado por JP Batista, a vantagem simplesmente caiu para 3 pontos na reta final de jogo que teve chances para ambos os lados(um de chegar a empatar e o outro de liquidar o jogo) e tivemos 3 momentos que fizeram o Paulistano liquidar o jogo, um deles quando Fuller meteu bola de 3 pra botar a vantagem em 2 posses de bola, teve o momento de um rebote pegado e bola de Nesbitt para o jogo convertida e o outro momento de jogo liquidado foi os lances livres quando o Flamengo tinha que fazer falta para chegar.
Um apático Flamengo de um lado e um Paulistano bem do outro, até era noite de Elinho dando passe sem olhar e com visão para jogadores da equipe.....pra ver como foi a noite dentro da Rua Colômbia, lá no Antônio Prado Jr.
Próximos jogos das equipes: Paulistano tem o Minas em casa(jogo do Facebook da Liga, e não estranho se tiver a Rádio Poliesportiva no meio também), já o Flamengo terá no Belin Carolo em Campo Mourão enfrentando a equipe da casa(jogo sem televisionamento e sem nada, é jogo do rádio, jogo da Rádio Humaitá de Campo Mourão).
Cestinhas do jogo? Anote aí: Paulistano teve 13 pontos do David Nesbitt e 3 jogadores com 11 pontos cada(Deryk, Fuller e Lucas Dias). Já o Flamengo teve 14 pontos do Cubillán(lembrando que a pontuação nem sempre compatibiliza com a atuação em si, e no in loco podemos ver bem isso), 11 do Marquinhos e 10 do MJ Rhett.





E O BASQUETE NESTA TERÇA....
Primeiro o NBB que teve mais 2 jogos nesta noite, um deles sem rádio, sem TV e sem nada e o outro com o rádio. No do Rádio teve vitória do Minas por 77 a 69 jogando em solo paranaense contra Campo Mourão, e em São Januário tivemos a vitória do Pinheiros por 82 a 71 sobre o Vasco.
Já na fase da Liga Sul-Americana de Basquete, tivemos a primeira rodada do seu grupo em que o campeão do grupo passa pra final e encara o Estudiantes de Concordia, tivemos o Quilmes atropelando o Aguada por 76 a 57 e o Guaros de Lara passando apertos contra o Cimarrones de Chocó mas venceu por 83 a 81.
Já na LUB(Liga Uruguaia de Basquete), teve jogo da noite, teve duelo de TV e vitória por 82 a 61 do Olímpia sobre o Larre Borges na sua quadra e com Paul Harrison sendo destaque. Até cheguei a ouvir parte da segunda etapa desse jogo e assim foi, com um último quarto resolvido e sem o Larre Borges fazer algo.




GALERIA DE FOTOS
A galeria que é sempre clássica, lembrando que todas as fotos feitas nessa postagem são as fotos próprias deste que vos fala.
Destaco nesta galeria de fotos a aparição do público nesta terça, destaco que teve máquina de pipoca lá dentro com a criançada indo por causa bem disso e não por causa do jogo em si. Teve um registro deste que vos fala mostrando como é a bola que botam nesta temporada de NBB, teve imagens do jogo, imagens dos bancos no pedido de tempo, além do clássico momento de hino nacional que sempre posto por aqui.
No mais é isso, e que saibam que aqui faço este espaço com prazer, e prazer não se mistura com fazer média. Nas redes sociais é o @blogdoigor05 no twitter e no facebook tem a página própria que é o facebook.com/blogdoigor05
Fiquem com a postagem, porque logo neste feriado que está chegando tem muito mais, fiquem com o post e com as fotos!















Observações, Opiniões e tudo mais nesta madrugada

Vamos aos detalhes que são sempre detalhes, o clássico post para vocês.
Lembrando que o Blog funciona assim nas redes sociais:
Twitter: @blogdoigor05
Facebook: Facebook.com/blogdoigor05






-Falta pouco para sabermos todos os representantes da Copa do Mundo Rússia 2018, e a Copa do Mundo que já estava sem Estados Unidos, sem Holanda, agora ficará sem a Itália. Nem com Buffon tentando ir na área adiantou para buscar o gol que igualaria a vantagem, e a Suécia segurou um 0 a 0 no San Siro com festa para chegar ao Mundial. A Itália que plantou o que colheu e não é de hoje com relação a mudança do futebol, falta de safra nova, um treinador que é fraco como o Ventura e sem falar o futebol que parou no tempo, alias esse momento que fez comparar a não ida da Eurocopa de 1984 com Enzo Bearzot que foi um tempo difícil. Ficou de fora, e a emoção do Buffon ao microfone da RAI é algo imensurável, ele merecia estar na Copa do Mundo mas não merecia o que se passava ali, desde 1958 a Itália sempre teve presente nos Mundiais. Essa sim, uma perda irreparável, embora existe, ainda mais quando tem a incompetência chamada de lado. Se lamenta por um lado, e por outro destaca que no futebol a incompetência, as escolhas podem gerar isso, e isso em seleções grandes pode acontecer e aconteceu com a Azzurra.
-Ainda encontro palavras, opiniões sobre a demissão de Guto Ferreira no sábado após o 1 a 1 que causou até revoltas do torcedor com o Internacional na série B, sendo que logo logo vão subir. Realmente existem coisas no Internacional dignas de não entender, até queria saber essa demissão do Guto Ferreira direito, e não consegui encontrar nem uma opinião formada sobre o assunto. Até pedi ajuda de gente, mas como a moral do Igor é sempre no total de 0%, deixamos estar.
Sabemos que no Inter temos a situação política que não muda e os conflitos que não param, agora tem essa situação da nova que não é tão nova assim.
-E o Maurício Assumpção sendo intimado pela situação da Odebrecht hein? Tem que responder pelos seus atos, ele que destruiu o Botafogo, quebrou o clube, por mais que tenha havido mais dirigências incompetentes, a dele fez parte desse meio.
-Atenção pra você que quer saber representantes de Libertadores e Sul-Americana em outros países. A situação no futebol uruguaio nos 2 tweets de Franco Saxlund mostra como anda essa briga: https://twitter.com/FranSaxlund/status/929920517611585537 e https://twitter.com/FranSaxlund/status/929920003306115072
-E o Novo Estatuto do COB hein? Agora qualquer pessoa pode ter a capacidade de candidatura: http://www.otempo.com.br/superfc/novo-estatuto-do-cob-permite-que-qualquer-cidad%C3%A3o-dispute-presid%C3%AAncia-1.1542139
-Ótima postagem do Thiago Pinheiro: http://globoesporte.globo.com/rj/blogs/especial-blog/torcedor-do-botafogo/post/eu-gosto-e-do-botafogo-e-somente-dele.html
-No Tênis, ATP Finals rolando essa semana e na segunda que passou teve Dimitrov vencendo Thiem e teve Nadal perdendo para o Goffin que enfim conseguiu vitória sobre os grandes em que só batia na trave. Nesta terça, tem mais.
-NHL e NFL, o esporte americano nos placares do final de semana e desta segunda: https://www.nhl.com/scores e http://www.nfl.com/scores
-No Vôlei, nesta terça com o jogo sendo do rádio no SESI em Taguatinga teremos mais uma sofrência para o Brasília Vôlei. A da vez é o SESC Rio do Bernardinho. Jogo do rádio através das brasilienses Esportes Brasília e BSB Sports, sem TV e sem nada além do rádio na Superliga Feminina e nem dá pra esconder a realidade, é bem mais do mesmo. Além de jogos que serão televisionados.
-O que teremos de televisionado nesta terça-feira e a programação esportiva nos canais esportivos é bem essa, agora me estranha que Argentina-Nigéria não terá transmissão de nada: http://www.portalmidiaesporte.com/2017/11/programacao-esportiva-da-tv-terca-feira_13.html
-Como tem gente desinformada: O Osvaldas Matulionis NÃO É O PRIMEIRO europeu a jogar o NBB.
Tivemos Vuk Ivanovic jogando uma temporada em Franca, por exemplo, sem contar em demais europeus que já jogaram na nossa liga de basquete. Então quem tá escrevendo isso, tá desinformado!
"Ahhh mas é o primeiro a jogar em Bauru", MENOS, BEM MENOS. Lembram de Jason Detrick que era alemão(e nem eu lembrava disso)? Pois bem, é o primeiro europeu de fato a jogar na "sem limites". E é outro reforço que não conheço, nada posso dizer sobre ele e tem que ver ele jogando, até dizem que é um cara que vem de lesão.
-Até o presente momento na terça-feira: 3 jogos do NBB e só por enquanto Vasco x Pinheiros sem transmissão de nada(nem rádio por enquanto). Paulistano x Flamengo tem a transmissão do Sportv.com(link que no horário próximo ao jogo, disponibilizam), Campo Mourão x Minas(que é do rádio, falo da Rádio Humaitá que deveriam consertar para ouvir pela internet, por enquanto a rádio só terá acesso no radinho de pilha de Campo Mourão) e Vasco x Pinheiros(que por enquanto é sem nada). Claro que nas próximas horas terá a sabida de rádios, e demais nesse meio. Isso na terça-feira.
-No Basquete Argentino, 2 coisas: 1 delas é que Córdoba, o Angel Sandrín será palco do final four dos dias 17 e 18 de Novembro do Super 20. San Lorenzo x Instituto e Gimnasia x San Martín, as semifinais.
Já a outra notícia é que o Obras Sanitarias conseguiu seu novo treinador, trata-se de Gregório Martínez: http://www.basquetplus.com/articulo/obras-confirm%C3%B3-su-nuevo-entrenador-gregorio-mart%C3%ADnez
-E uma última coisa, Estava outro dia fazendo uma pesquisa sobre paradeiros dos estrangeiros que já jogaram com a camiseta do Uniceub/Universo Brasília!!! Querem saber? E não tivemos muitos nomes na história do clube.
Aqui está a lista:
Osimani: Defensor Sporting(URU)
Hobson: Atenas de Córdoba(ARG)
Goree: Parece que se aposentou
Hickerson: Não achei que fim levou ele
Goodridge: Foi para o Basquete canadense
Lamonte: Peñarol(ARG)
E teve o Sérgio Hernández que tá treinando a seleção argentina! Sobre Pinnock nem dá pra contar, porque ele nem chegou e nem jogou. É isso. E o Cerrado Basquete inaugurará na quarta o núcleo de formação do Cerrado Basquete, será em São Sebastião, cidade Satélite de Brasília, algo que o Dimitri cumpriu que iria fazer e ao menos está fazendo, irá inaugurar.

LUB 2017-18 nesta segunda

2 jogos na noite desta segunda-feira, e o Blog se ligou nos dois jogos, vamos a eles!
Fotos do post: Hundila.com(@hundilacom no twitter) e Jorge Parietti(@jorgeparietti no twitter)



BOHEMIOS 80 X 79 MALVÍN
Começo com o jogaço no ginásio do Bohemios e com vitória do "Marrom de Pocitos" numa prorrogação eletrizante e em jogo de alto nível, e tem gente que acha que não tem jogo bom no solo uruguaio com o basquete rolando. Ledo engano, o que ocorreu no ginásio do Bohemios simplesmente foi assim e a vitória em mais superação como aconteceu outro dia, é como o Juan Pablo Tamborini que comentava o jogo na Rádio Sport 890 definiu: Parece que as vitórias do Bohemios só vem em final de jogo e com emoção.
Até pude com sorte, ver como foi a prorrogação com imagens além do relato do rádio, imagens que puderam gravar no momento.
Falando do jogo, primeiro quarto que teve muito equilíbrio, muita igualdade e com o fim em favor do Malvín que terminou na frente por 18 a 16, alias um duelo daqueles no quarto inteiro é o Hátila e o Daniel Stewart pegando rebotes seja eles defensivo e ofensivo. No segundo quarto, mais uma vez o banco "playero" fazendo efeito, como ocorre em vários jogos. É Pomoli, é Serres metendo bola e tendo seu momento em quadra além de Souberbielle fazendo isso e o gozado é eles irem melhores que os gringos que fazem atrapalhar o Malvín como fazem Garrett e Robinson. Os comandados de Pablo López chegam nessa brincadeira toda a abrir 15 pontos, mas Camilo Antunes vem bem do banco e em 2 bolas faz a vantagem baixar pra 9 pontos na chegada ao intervalo, 40 a 31 em favor do Malvín.
No terceiro quarto, Bohemios melhor no lado ofensivo, trabalhando mais a bola como até as estatísticas do campeonato botam em cada prévia lida antes do jogo que é uma equipe que trabalha a bola e os comandados de Diego Frugioni com a garotada em quadra e com a aparição de Kelley....deixa tudo igual e o Malvín pior até nos rebotes, alias até uma reclamação de todo o jogo na turma da Hinchada Playera(outra rádio que ouvi o jogo) é de rebotes só ter o Hátila Passos pegando e os outros sem nem ao menos ajudá-lo. Empate em 55 e tudo, eu disse tudo, parecia resolver no último quarto.
O Bohemios ficou com jogadores penduradíssimos, até era caso de jogar em cima deles para liquidar o jogo, mas o Malvín acabou negligenciando. A Efetividade nos lances livres, além de um melhor jogo no fim, botou o time na prorrogação sendo que o Malvín tinha 2 lances livres pra liquidar o jogo, não conseguiu até errando 1 deles e teve que o Bohemios nos lances livres na falta em cima do Perdomo(essa jogada aqui: https://twitter.com/hundilacom/status/930244218584551424) para fazer o 72 a 72 e forçar a prorrogação.
Na prorrogação, no "alargue", no "tiempo extra", tivemos o equilíbrio continuado e o jogo passou a ser resolvido nos 2 minutos finais de jogo(aqui o restante da prorrogação: https://twitter.com/Basquetbol1010/status/930245084146049024), em que o Bohemios chegou a estar 3 pontos de frente, o Malvín baixou para 1.....ataque perdido do Bohemios tentando uma bola simplória e na sequência ataque do Malvín em que a bola chega em Marcos Cabot que chuta para 3...no aro, o rebote fica com Hátila que pega ele e usa a tabela para fazer 79 a 78 restando 29 segundos, a pedido de tempo do Diego Frugioni para o Bohemios. Na volta do tempo pedido, Mismatch aproveitado por Perdomo que encarou o Hátila Passos, foi pra bandeja e para passar a frente onde restava ainda 19 segundos de posse, tempo pedido por Pablo López.
Voltando ao jogo, Mazzarino conduziu o que seria a última posse, tentou chutar, decidir sozinho para 3....no aro e o Bohemios pegou o rebote em que conduziu lá na parte de ataque pra segurar o tempo e ainda viu o jogador sair com bola e tudo. O Malvín tinha ainda 0.6 para tentar algum milagre e repondo lá de trás(seria um lançamento e um tapa praticamente), foi que Marcos Cabot fez tentando ver alguém, tentou ver Robinson que nem aro deu e fim de papo deu Bohemios na noite da Liga Uruguaia de Basquete com um senhor jogo com direito a prorrogação.
Malvín querendo ganhar, querendo ser candidato a algo com o banco correspondendo mais que os gringos Garrett e Robinson? "Listo, quedamos así"....tem que melhorar muito. Já o Bohemios consegue outra vitória e a pura garotada, alias esse Perdomo tem feito alguns bons jogos pela a equipe "Marrom" e em outras postagens quando o assunto é Bohemios ando falando sobre isso.
Cestinhas/Maximos Puntuadores: Bohemios teve 26 pontos do Kelley, 14 do Camilo Antunes e 14 do Perdomo. Já o Malvín teve 21 pontos do Frank Robinson, 15 do Mazzarino e 10 do Hátila Passos.
E só pra fechar, a reclamação de arbitragem.....coisas dignas de críticas mesmo, até ouvindo programas de basquete foi assim(imagina, você fazer o post e está ouvindo Ultimo Cuarto que é o programa da Rádio Sport 890, e os relatos de péssima arbitragem foram nítidos)




HEBRAICA Y MACABI 81 X 92 BIGUÁ
Nada como um jogo grande para que uma vitória precisava ser feita. Assim o Pato de Villa Biarritz fez das suas, enquanto chegou a perder jogos assim sendo dominado o tempo todo, nesta noite contra um impreciso Hebraica y Macabi que estreava Freeman, fez uma vitória daquelas que sobe na tabela e ao menos mostrou que pode vencer principalmente algum cabeça de briga para título.
Freeman vai fazer o Hebraica y Macabi melhorar, é mais jogador que Eric Williams e isso será notado com o tempo, é fato e podem me cobrar sobre isso. Freeman alias acaba conhecendo o grupo de fato, ainda mais no quesito pick and roll quando Leandro García Morales está com a bola.
No primeiro quarto, falando do jogo tivemos um Biguá até abrindo 7 pontos de frente, mas o "Macabeo" entrou no jogo com 2 bolas de Salvador Zanotta e fez deixar tudo igual no ginásio do Tabaré: 19 iguais.
Já no segundo quarto, tivemos o placar equilibrado e Freeman dominando de tudo, além de Leandro García Morales fazendo diferencial no jogo para abrir uma pequena vantagem, enquanto o Biguá não conseguia pará-los nesse momento. Nisso um 41 a 35 para os comandados de Leo Zylberstein, foi o placar para o Hebraica y Macabi.
Na volta do intervalo, o jogo demorou alguns minutos porque teve lâmpadas apagadas em queda de luz no ginásio, ginásio que pela foto vocês notam assim como o de Bohemios e de outros que até em Liga Uruguaia sofrem a falta de estruturação como todo o basquete uruguaio em si sofre bastante, e tem sofrido desde anos e anos atrás com a situação do El Cilindro que teve um incêndio que prejudicou e a Antel Arena até agora não terminou de ser construída(alias o Metrô de SP e suas linhas na zona sul ou a Antel Arena em Montevidéu, quem vem primeiro? A linha do Metrô em Santiago que passa a frente do Estádio Nacional está em andamento e veio primeiro que as duas, só pra constar a diferença).
Retomada as luzes, retomado o jogo em que Glenn, Oriakhi e sem falar no Joaquín Osimani fizeram do Biguá melhor no jogo, além de passar a frente no marcador e ter Maurício Aguiar produtivo para abrir 4 pontos de frente e nisso um 59 a 55 antes do último quarto para o Pato de Villa Biarritz.
No último quarto, tivemos o Biguá administrando a vantagem e muito graças a "Pica" Aguiar que resolveu a partida como a muito tempo não se resolvia e quando abriu 9 pontos de frente, o Hebraica tentou correr atrás mas não reagiu e o Biguá conseguiu uma importante vitória.
Cestinhas/Maximos Puntuadores: Biguá teve 30 pontos do "Pica" Aguiar, 23 do Glenn e 11 do Oriakhi. Já o Hebraica y Macabi teve 28 pontos do Leandro García Morales, 19 do Freeman e 10 do Facundo Medina.

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Chapecoense 2 x 0 Santos: Série A 2017 no blog

Foto: Sérgio Badalotti




Olha.....noite memorável e que tudo pode ser selado no jogo de quinta também em casa contra o Vitória justamente de Vágner Mancini(que com o perdão da palavra, não deveria merecer o respeito, por tudo que cuspiu no prato quando saiu e nem vou me surpreender se o torcedor pegar no pé igual pegou com Argel Fucks toda vez que ele ia a Chapecó, e ao mesmo tempo não me surpreenderia se nada acontecer com relação) e a Chapecoense fará algo que aquela turma que não acompanha a realidade do time, a realidade da cidade e que falou muita besteira por falta de informação.....ficarem de bico calados, até alguns deles cravaram uma Chape na segunda divisão ainda mais após o ocorrido que entenderam mal sobre o que realmente se passou com Mancini, e até criaram raivinha porque não fizeram o que eles pedem, porque existe gente que se acha acima do bem e do mal. Terão que ver a Chapecoense em 2018, infernizando, com um trabalho que seja melhor e sendo a mesma de sempre, porque cumpriu o que tem que ser cumprido num ano de reconstrução.
Incompetência, falta de confiança na diretoria existente como o Maninho que não tem a capacidade para presidir o clube? Disso é fato, agora existe uma diferença enorme quando se acompanha as coisas, quando se acompanha outras praças com prioridade e informação, do que informação mal feita e mantra postado. A principal vitória, o principal objetivo será concluído, é a permanência do campeonato em que todos podem até sair, pode existir jogadores fracos que nem podem ficar no clube, alguns podem ficar.....mas fica a Chapecoense, fica a história que ainda segue.
Farei uma confissão daquelas: Sabia que cheguei a ver passagens, para tentar cumprir uma das coisas neste ano e que fiquei calado esse tempo todo para falar, que era acompanhar jogo em Chapecó e esbarrei numa coisa chamada dinheiro. Só sei que com ou sem Blog, isso ficará para 2018, ficará faltando essa, além de tantas coisas cumpridas nesse ano.
E o jogo? Falando do jogo, tivemos um primeiro tempo em que a Chape já estava melhor no jogo, por mais movimentado que tivesse o jogo. Até que aos 11 minutos, lançamento do Luiz Antônio visando Wellington Paulista e a bola bate claro no braço de Lucas Veríssimo que toma cartão e o bandeira atrás do gol que serviu pra algo marcou a penalidade, penalidade que foi clara embora tinha a dúvida de ser dentro ou fora da área que antes não ficou claro. Wellington Paulista cobrou e marcou o 1 a 0.
O Santos com 3 volantes, na sonolência de sempre do Lucas Lima....não conseguiu criar nada e é bom acordar, ou a vaga na Libertadores pode ir para o saco e sem nenhuma surpresa e se não é Vanderlei se esticando numa bola, defendendo outra....a Chapecoense podia ter feito 2 a 0 sim.
Na segunda etapa, mais Chape, mais verdão do Oeste em que chega em chute que a bola passou perto do gol e depois o jogo esfriou de vez. Eis que aos 21 minutos, chega o gol que consolida os 3 pontos e que bota a Chapecoense perto da permanência.Wellington Paulista ganha no corpo, avança pela esquerda e cruza para Arthur Caike marcar o gol. Deu tempo do Santos, só botar uma bola na trave e mais nada no jogo, além do apito final. Quem gosta de futebol, quem se importa com as coisas, fica feliz numa notícia dessas depois de todo o passado e até aproximado 1 ano completado do ocorrido, é a Chape se reerguendo.
E até digo mais: Quer começar a se estruturar mais? Dê um passo pra frente, comece o ano com Kleina e deem material humano para ele. É isso!
Já o Santos, assim é tudo, tá merecendo ficar de fora e não é de hoje pela falta de futebol.

domingo, 12 de novembro de 2017

Série A 2017 neste domingo

Fotos do post? São elas: Divulgação/Grêmio,Marcelo Malaquias/Divulgação/EC Bahia, Staff Imagens (CRF), Paulo Fernandes/CRVG, Globoesporte.com, Jonathan Campos/Gazeta do Povo e TV Anhanguera.



GRÊMIO 1 X 1 VITÓRIA
Começo com o duelo que aconteceu em Caxias do Sul, pois a Arena do Grêmio teve show do Coldplay e nisso o jogo foi para o Alfredo Jaconi em Caxias. E da forma que foi o próprio jogo, o Vitória segurou um importante empate enquanto o Grêmio voltou a empatar outro jogo, e o motivo de tudo isso foi da forma que o Vitória segurou a pressão gremista jogando em solo caxiense.
Na primeira etapa, as chances foram iguais para cada uma das equipes. Jaílson chuta para o Grêmio, a resposta do rubro-negro baiano vem com José Wellison que a zaga trava e assim foi o começo de jogo ao menos. Até que aos 16 minutos, pela direita de ataque veio o gol do Vitória quando David fez a jogada para Patric aproveitar e marcar o primeiro no Jaconi, algo que durou pouco porque pela esquerda de ataque veio o empate Gremista em cruzamento que Fernandinho de cabeça(vivi para ver gol de Fernandinho de cabeça, baixinho como é) 1 a 1 em 19 minutos de jogo precisamente.
Depois disso, 1 perigo pra cada lado e até a movimentada primeira etapa terminou desta forma.
Na segunda etapa, Fillipe Souto expulso aos 12 minutos e a situação mudou a partir daí. Ataque contra defesa com o Vitória tendo que segurar a pressão que só terminou com alívio no fim de jogo, e o Grêmio nesse meio todo teve chances, oportunidades para ir de 3 pontos como Lucas Barrios, Luan e no fim ficar nesse empate que só o Vitória lucrou.





BAHIA 2 X 2 ATLÉTICO MG
Empate que não tirou nenhum dos dois da situação que está, e com direito a lamentações do Carpegiani que fez o Bahia jogar bom futebol nesses últimos jogos, enquanto o Galo teve chance até de vencer o jogo.
E a arbitragem? Deu das suas atrapalhadas no gol de virada do Bahia e no gol atleticano também.....perdidinho estavam, hein!
Gol do Galo no início e foi uma das poucas coisas que aconteceram do lado atleticano durante o primeiro tempo, Robinho recebeu a bola e chutou para abrir o placar na Fonte Nova. Depois disso, o Bahia estava meio morno até uns 15 minutos finais de primeiro tempo ao menos, em que atacou, melhorou no jogo, se posicionou melhor e nisso criou a melhor chance com Mendoza que levou mal no cara a cara com o Victor, levou desvantagem e consecutivamente perdeu a chance.
Na segunda etapa, em 18 minutos, a virada do Bahia e de forma merecida por mais que o gol de virada demorou para o bandeirinha marcar o gol e correr para o meio, e vai dizer que não tem influência externa? Que botamos a tecnologia e "quedamos así", pra acabar com tudo isso....embora já falei outro dia sobre esse assunto. Empate do tricolor baiano que pintou assim: Penalidade, que Edigar Junio fez o gol de empate, penalidade clara no 1 a 1 e a virada no toque de cabeça em desvio que o mesmo jogador desvia de cabeça e marca o gol da virada.
Teve que o Oswaldo de Oliveira botar Gustavo Blanco e Luan para melhorar no jogo e foi o que aconteceu. O Galo conseguiu o empate quando Luan deu passe para Robinho girar na área e marcar o 2 a 2 que poderia ter dado qualquer lado por tudo que foi criado e ficou assim na Bahia.




PALMEIRAS 2 X 0 FLAMENGO
Nem parece que a zaga do Flamengo jogou junta, era o que mais se lia, mais se relatava não só por quem é rubro-negro não, vi até a Ana Thaís Matos(que uma baita repórter na Rádio Globo) twittar sobre isso. A zaga rubro-negra foi uma mãe na tarde da Allianz Parque e o Palmeiras aproveitou demais disso, e poderia ter feito muito mais. Também foi tarde de quem não jogou nada, ter a sua reabilitação e ir bem por hoje, falo de Deyverson e Felipe Melo que saiu aplaudido de lá.
Moisés dá o lançamento, Deyverson ganha no alto além da falha da zaga e toca na saída de Diego Alves que marca o primeiro na Allianz Parque. Com o Flamengo chegando muito pouco ao gol de Fernando Prass e sem jogar nada o tempo todo, o Palmeiras teve até calma para manter o jogo sob-controle e fez o segundo quando ainda na primeira etapa Keno passou por Pará e finalizou, a bola bateu na trave e sobrou para Deyverson, que sem goleiro, marcou de cabeça, 2 a 0 Verdão na Allianz Parque e assim terminou o primeiro tempo.
Já na segunda etapa, se não é Diego Alves.....o Flamengo teria tomado uma goleada daquelas. Palmeiras fez jogo, fez volume para muito mais e o Flamengo só queria se alegrar com uma mísera posse de bola que não se fez nada. Futebol é objetividade, ainda mais na posse de bola, não adianta ter 500% se não sabe o que fazer com ele....aí fica o futebol sonolento de fato.
2 a 0, podendo ser muito mais, Palmeirense saindo fez da Allianz Parque e com a bola jogada da equipe de Alberto Valentim(alias, Alberto que ainda precisa amadurecer ainda como treinador, não será ainda esse ano a fazer isso....terá que ter mais experiências para se encorpar na parte de treinador, ou continuará sendo interino até dizer chega).





VASCO 1 X 1 SP
Volto a dizer, por mais que tenha voltado a São Januário e disso até todos sabem: O Vasco é isso daí, e não mais além disso, por mais que Zé Ricardo tem feito milagre lá, o elenco é esse e não sai muito disso. Já o São Paulo....bobeou feio, poderia ter saído com chance melhor.
Poucos momentos no primeiro tempo, só depois de uns 25 minutos para o tricolor do Morumbi tomar conta do jogo e marcar seu gol no chutaço de fora da área do Marcos Guilherme que fez abrir o placar na Colina, 1 a 0.
Na segunda etapa, Zé Ricardo vai de garotada para reagir no jogo e uma das alteração foi Evander que teve seu momento no jogo, botou Sidão pra defender e o garoto foi um dos destaques da partida bem de longe. O São Paulo também não ficou atrás e teve suas oportunidades. Até que aos 30 veio o empate vascaíno quando em chute desviado, Caio Monteiro que é outro que o Zé Ricardo arriscou nas alterações, chutar de fora da área e marcar o gol de empate que ficou assim por mais que o Vascão teve as chances de virar o jogo, algo que mudaria a tabela por inteiro e ainda deu tempo do Éder Militão ser expulso do lado tricolor.




CRUZEIRO 3 X 1 FLUMINENSE
Vitória cruzeirense e enfim uma atuação decente, ainda mais na segunda etapa de jogo. Assim veio os 3 pontos cruzeirenses além da vida tricolor ficar afundada pelo o mais do mesmo sobre diretoria que afunda o clube, de um elenco limitadíssimo e Abel Braga que também as vezes aparece fazendo besteiras, mas hoje nem tinha muito o que fazer.
A imagem que vocês viram ilustrada e achada é de Thiago Neves e seu eterno respeito com o Fluminense em que ele foi feliz e nem comemora gol, é a decisão dele de fato.
Primeira etapa sonolenta, apesar do 1 a 1 em que primeiro o Fluminense saiu na frente quando no chute do Scarpa que a bola ganha desvio em que a bola sobra para Pedro marcar, depois minutos depois o empate cruzeirense quando aos 16 minutos, Lucas Romero chuta, a bola desvia na zaga tricolor e engana um adiantado Diego Cavalieri para o 1 a 1 que ficou assim.
Na segunda etapa, Cruzeiro bem melhor por mais que os 5 minutos iniciais tivessem movimentação, mas quem tinha mais elenco, quem tinha mais bola no fim se impôs e conseguiu o placar final. Primeiro aos 9 quando o cartão vermelho do Marlon facilitou as coisas para que o Cruzeiro ficasse com 1 a mais em campo, depois a virada com Diogo Barbosa em toque. 2 a 1 e depois disso, caminhão de gols perdidos e um deles com Sóbis, e quando Thiago Neves entrou foi pra liquidar a partida depois de tanto gol perdido e fez o seu recebendo na área e completando. 3 a 1 com contundência na segunda etapa e assim foi a vitória cruzeirense com enfim atuação boa.



CORITIBA 1 X 1 PONTE PRETA
Bom jogo até no Couto Pereira, mas o empate fez nenhuma das equipes saírem de onde estão na tabela e até é resultado que ajudou a Chapecoense ainda mais se vencer o Santos e o Vitória nessa semana pode até escapar do rebaixamento de vez e fazer palpite deste que vos fala sobre ficar no meio do campeonato em meio a tantas coisas ocorridas.
A primeira etapa, teve 2 chances e pressão do Coxa nos primeiros 15 minutos ao menos e até em uma delas a bola passou por Rildo que chegou atrasado no passe do Henrique Almeida e depois disso, a Ponte Preta equilibrou as ações, mas o placar ficou no 0 a 0.
Na segunda etapa, jogo aberto a vista e com o Coxa primeiro pressionando com Kléber Gladiador perdendo gols. Já a Ponte Preta abriu o placar aos 19 minutos na bola aérea. Escanteio batido e Léo Gamalho tocou de cabeça para o 1 a 0 pontepretano por lá.
Mal deu tempo de comemorar, veio o empate do Coritiba quando em lançamento de Daniel e chute de Yago, que tentou afastar. A bola desviou em Yan Sasse e matou o goleiro Aranha, igualando tudo no Couto Pereira.
Depois disso, chance de ambos os lados existiu, a Ponte com Lucca chutando por cima só pra citar um exemplo e num aberto jogo, 1 a 1 que ficou dessa maneira.




ATLÉTICO GO 2 X 0 SPORT
Dragão conseguindo uma vitória, por mais que exista o discurso de luta até o final embora todos sabem bem ele. Já o Sport.....sem reação alguma, mais do mesmo que o cerca o atual presente do futebol pernambucano em que judiam da paixão do torcedor como vi uma perfeita coluna de Alfredo Augusto Martinelli.
Jogo sonolento de fato. Primeira etapa só gol do Diego Rosa no toque na saída de Magrão em mais um lance que começa com erro do rubro-negro pernambucano e mais nada no 1 a 0 de primeiro tempo para o Dragão Goiano.
Na segunda etapa, banho em maria era levado e o Dragão melhor no jogo e com chances de mais os gols, por mais que o Sport tentasse algo, mas não tem força pra nada. Diego Rosa recebe a bola e toca na saída de Magrão para marcar o gol final.
No restante, mais do mesmo sobre as duas equipes.

Pablo Cuevas é campeão do Uruguay Open(Challenger de Montevidéu)

Foto: Ignacio Chans




É pra fechar o ano: Assim o Pablo Cuevas no Carrasco Lawn Tennis venceu o Challenger de Montevidéu, se a "big surprise" é falar de Copa Chile MTS com o título do Santiago Wanderers, o deste domingo é falar de tênis, é falar do que aconteceu no Carrasco Lawn Tennis onde é realizado todo o ano um dos principais Challengers da temporada que é Montevidéu e nos jogos do Pablo Cuevas sempre a quadra lotada nos dias anteriores também, e a edição desse ano teve principais jogadores como Pella, Berlocq, Rogerinho, Jarry, Nico Kicker e entre outros, até com entrada paga e com sorteio da própria página do torneio falando.
PS: Nem sabia que a Directv Sports no Uruguai esteve mostrando o torneio e mostrou a final.

Sobre a final em si, uma baita semana de Gastão Elias que agora anda treinado com um dos treinadores de Guillermo Coria e deu quem estava melhor rankeado e quem estava mais solto, dentro do 6/4 e 6/3 da final.
No primeiro set, quebra no terceiro game e assim o uruguaio jogando em casa levava o placar, até que no amarrado 4 a 3 e saque, depois de tantas tentativas de quebra, o Português enfim quebrou e deixou tudo igual no 4 a 4. Mas na sequência, Pablo Cuevas quebrou de volta, sacou para o set e fechou o primeiro por 6/4 com direito no game de sacar para o set fazer essa grand willy que foi espetacular: https://twitter.com/unpocodetenis/status/929839102203252738(até cheguei a gravar, mas quando vi outros gravando, decidi voltar atrás).
No segundo set, mesmo panorama do primeiro. No 1 a 1, quebra logo de cara do Cuevas no 30-40 e abriu-se uma quebra de vantagem nos mesmos moldes do primeiro set. No 4 a 3, o Gastão Elias teve 3 break points, que foram salvos pelo o uruguaio de forma que os pontos foram trabalhados e nisso o Pablo Cuevas ainda quebrou mais uma vez o saque do Português para conseguir vencer o jogo, 2 sets a 0 e 6/3 no segundo set dando a lógica em Montevidéu.
Pablo Cuevas, campeão do Challenger de Montevidéu 2017.





OUTROS RESULTADOS NO TÊNIS....
Federer e Alexander Zverev estrearam com vitória na primeira rodada do ATP Finals. Federer no 6/4 e 7/5 sobre Jack Sock, já o alemão Zverev venceu Marin Cilic por 6/4 3/6 e 6/4. ATP Finals que continua esta semana, e com Sportv transmitindo, tomei até um susto em achar que o BANDSports tinha pegado os direitos, mas era do Next Gen Finals.
Já na Fed Cup, tudo decidido no jogo 5 que foi as duplas entre Bielorrússia e Estados Unidos. Vitória das Americanas por 2 sets a 0 e mais um título para os Estados Unidos neste domingo.

Assoeva vence Marreco, é semifinal da LNF no blog

Foto: Ulisses Castro




Pintou a definição da final da Liga Futsal 2017, e é com 1 jogo em Joinville e o outro em Venâncio Aires, isso porque a Assoeva garantiu a vaga no 5 a 2 sobre o Marreco que fez história, teve chances e mesmo assim fez uma ótima campanha.
Antes de falar do jogo em si, pra quem quebrou braço com alguma queda sabe bem o que o Rezala passou com direito a retirada de quadra com direito a tala colocada. Sei disso, porque anos atrás tive braço quebrado em pula pula caindo em cima do braço. A imagem foi tão forte que o Sportv não teve nem a coragem de reprisá-la. Que o Rezala se recupere de uma jogada que foi totalmente sem intenção, acidental realmente.
O quesito jogo, teve uma primeira etapa em que tudo começou frio e equilibrado para ambos os lados. Mas a Assoeva em minutos abriu 3 a 0, dominando o jogo, sendo eficiente e não deixando passar nada. Se tem algo de anos na Assoeva de Fernando Malafaia é que sempre foi complicado nos times armados por Malafaia fazer gol devido a parte bem defensiva de marcação.
3 a 0 esse que foi construído com gols do Ygor(2 primeiros gols foram dele) e o terceiro quando Daniel toca na saída do goleiro do Marreco e em uma primeira etapa incontestável.
Na segunda etapa, ao Marreco era atacar e atacar para ao menos chegar ao empate e forçar uma prorrogação. Mas era no máximo uma reação tardia, pois a Assoeva meio que completou o jogo no gol do Daniel em que restava 10 minutos e 4 a 0 no placar.
Deu tempo do Sinoê fazer e descontar para 4 a 2, pois os dois gols eram dele mas a Assoeva no contra-ataque matou a vaga para a final quando Ygor fechou a conta, festa da Assoeva em Venâncio Aires.
Dia 18, tudo começa nas finais da Liga Futsal. Cau Hansen e Parque do Chimarrão, os palcos da final.

Super 20 da LNB Argentina e seus playoffs

Super 20 da LNB Argentina e suas definições de quartas de final, vamos a elas! Sempre lembrando que esta é a primeira parte da temporada, que tá sorteando vaga a Sul-Americana 2018 por exemplo e a LNB Argentina pra valer começa em Dezembro e só termina em 2018.
PS: Dos 4 jogos do dia, só funcionou streaming para San Martín-Salta. Tudo bem que quando o jogo tem Tyc Sports e Directv Sports não tem jogo no streaming, só que nem links de Tyc Sports e Directv Sports por internet se pode ver funcionando. Ainda bem que o rádio ajuda, me fazendo lembrar a época em que acompanhava no rádio e relatava tudo na postagem.
Fotos do post: La Liga Contenidos, Prensa Gimnasia, La Liga Contenidos e Gonzalo Contreras/La Red/ Continental Corrientes(@gonzalocontra no twitter)



INSTITUTO 94 X 77 LA UNIÓN DE FORMOSA(INSTITUTO CLASSIFICADO)
A pura bola de 3, a puro segundo tempo inteiramente produtivo para a classificação acontecer ao Final Four da Competição com data e local indefinidos. Acredito que nas próximas horas será assim.
Sem perda de tempo, sem firulas, falamos do jogo em que tivemos a dupla Maldonado-Young ajudando demais a La Unión de Formosa tomar conta do placar e abrir distâncias no Ángel Sandrín em Córdoba para terminar na frente contra um impreciso Instituto, 26 a 18 para os "Formoseños".
No segundo quarto, por mais que a rotação com duplo armador(Scala e Whelan juntos) botasse o Instituto no jogo de forma tática e técnica, a La Unión de Formosa era melhor na regularidade da partida e assim seguia até a reta final do quarto em que o Instituto chegou no placar, virou ele e fez 39 a 38 para ir na frente na chegada ao intervalo.
Na volta de intervalo, tivemos a La Unión na frente, mas por pouco tempo porque surgiria Santiago Scala e Davis para voltar a encostar no jogo. Até que o Instituto virou o jogo, nas jogadas com Sam Clancy e sem falar no aproveitamento nas bolas de 3 em que botaram os comandados de Facundo Muller para abrir vantagem e não largar mais da partida e com direito a rotação sem deixar a peteca cair para um 94 a 77 sem problemas e a classificação comemorada ao Final Four.
Cestinhas/Maximos Puntuadores: Instituto teve 19 pontos do Dwyane Davis, 14 do Sam Clancy, 13 do "Chuzito" González, 11 do Scala e 11 do Gastón Whelan. Já a La Unión de Formosa teve 15 pontos do Jonathan Maldonado, 15 do Young e 11 do Chaz Crawford.




GIMNASIA 90 X 78 FERRO(GIMNASIA CLASSIFICADO)
Quem esperaria o Gimnasia fazer o que fez após a outra temporada? Já é digno de vitória a chegada ao Final Four, mas está lá e com direito a força em casa sobre um Ferro desarrumado. Alias, Ferro eliminado numa temporada que esperavam mais só que a montagem desse elenco foi mal feita, achar que com Harper e Cowan iria fazer algo sendo que com Baxley já não deu certo nada......tem muito o que fazer para a LNB Argentina em Dezembro.
Equilíbrio de começo e da metade pra frente só deu Gimnasia no primeiro quarto. Assim aconteceu o panorama do quarto inicial, e com isso 26 a 19 no fim do primeiro quarto para a equipe de Comodoro Rivadavia, Gimnasia na frente.
No segundo quarto, com Harper até que o Ferro chegou a encostar no marcador. Mas isso durou pouco, pois surgiu a melhor rotação e organização de jogo do lado do Gimnasia em que Giorgetti, Famous e Shaquille Johnson fizeram com que ao menos 10 pontos de frente fossem colocados. Intervalo, diferença de 9, 46 a 37 em favor do Gimnasia.
No terceiro quarto, defesa melhor, um pouco mais de organização e o Ferro até equilibrou as ações de fato. E tudo ficou empatado em 65 antes do último quarto de jogo, onde tudo foi decidido.
Último quarto e sabe quem apareceu bastante e o rádio nos ajudou bastante? Barrera, nas bolas de fora como se tivesse jogando no Palacio Peñarol, Famous com as suas bolinhas providenciais e sem contar em Shaquille Johnson aparecendo na hora certa para abrir vantagem e botar o Gimnasia na festa e no Final Four. Basquete também tem reviravoltas, e no caso do Gimnasia é assim.
Cestinhas/Maximos Puntuadores: Gimnasia teve 23 pontos do Shaquille Johnson, 22 do Giorgetti, 14 do "Panchi" Barrera e 11 do Famous. Já o Ferro teve 32 pontos do Harper, 16 do Balbi e 13 do Cuello.



SAN LORENZO 88 X 67 WEBER BAHÍA(SAN LORENZO CLASSIFICADO)
Lógica atrás de lógica e o San Lorenzo está no Final Four deste Super 20 e só um milagre tira o título deles e o intuito deles de brigar por tudo e papar todos os títulos disponíveis. E quando aperta o ritmo, fica duro segurar, é sempre assim, parece repetitivo porém é fato.
Falamos do jogo em que tivemos o San Lorenzo chegou a abrir de cara 11 pontos de frente e na dupla entrosada Dar Tucker-Justiz Ferrer e o 29 a 11 final no primeiro quarto foi todo em favor do San Lorenzo. Já no segundo quarto, os comandados de Sepo Ginóbili enfim entraram no jogo e com direito a Luciano Parodi e a Materán aparecendo em meio da rotação para ir numa sequência de bolas de 3 para encurtar distâncias de placar por mais que seja complicado manter a eficiência em jogos assim. Mas a ducha de água fria veio e o San Lorenzo de novo foi para o intervalo com 46 a 31 e sequência de 10 a 0 na reta final de quarto.
Na volta de intervalo, só deu a rádio que ouvia o jogo mesmo com San Lorenzo na frente reclamando de arbitragem.(A rádio que ouvia não era de Bahía Blanca) Surgiu Gabriel Deck a aparecer, a fazer diferenças no jogo em que a qualquer momento ele aparece com o talento de sempre e nisso um último quarto a cumprir tabela e a administrar o jogo para chegar a mais um Final Four, a mais uma reta final de parte de campeonato.
Cestinhas/Maximos Puntuadores: San Lorenzo teve 16 pontos do Marcos Mata, 15 do Dar Tucker, 13 do Calfani, 13 do Gabriel Deck e 11 do Justiz Ferrer. Já o Weber Bahía teve 11 do Máximo Fjellerup e 10 do Juan Pablo Vaulet(Em tempo: Gérson, o ex jogador de Mogi jogou quase 21 minutos e teve 9 pontos)




SAN MARTÍN 89 X 78 SALTA BASKET(SAN MARTÍN CLASSIFICADO)
Classificação do San Martín ao Final Four e muito do jogo vindo graças ao último quarto de jogo, fico pensando se esse time jogasse esse basquete naquela primeira fase de Sul-Americana que confesso que não deu pra digerir uma equipe pelo o elenco que tem ficar de fora assim. Ao Salta, até um bom trabalho feito perante ao elenco montado, há que ser dito.
Primeiro quarto equilibrado, embora vi as equipes erráticas até os 3 minutos finais em que a dupla Wood-Keenan começou a aparecer com jogadas e bolas no jogo interno para num 25 a 17 em favor dos comandados de Sebastian González.
No segundo quarto, não é que o Salta Basket entrou no jogo e virou o marcador? Defesa bem feita, San Martín forçando de forma desnecessária e os comandados de Ricardo De Cecco simplesmente foram terminar o quarto na frente e com direito a atuações como a de Harris e de Pablo Bruna por exemplo. 40 a 36.
Na volta do intervalo, tudo equilibrado, disputado e sem ninguém tomando dianteira tão grande assim. Com isso, "los infernales"(como está sendo conhecido o Salta Basket) simplesmente mantiveram a dianteira e um 65 a 61 em que tudo iria para o último quarto na decisão de fato. Chega o último quarto, em que voltou o lado "rojinegro" correntino a simplesmente jogar e usar o garrafão com Keenan e Wood acabando sendo o mapa da mina principal para a vitória da equipe e a classificação em que vai encarar o Gimnasia enquanto o outro duelo do final four será entre San Lorenzo x Instituto.
Cestinhas/Maximos Puntuadores: San Martín de Corrientes teve 22 pontos do Jeremiah Wood, 19 do Keenan, 16 do Federico Aguerre e 12 do Faggiano. Já o Salta Basket teve 17 pontos do Harris e 15 do Gerbaudo e mais nada.